domingo, 21 de setembro de 2008

Capitulo 4 - A Fome

*Escutava vozes no corredor, não sabia muito bem entender se eram de discução, mas falavam rapidamente.

*De repente, vejo o homem e a mulher entrando no quarto.

*-Não nos apresentamos, meu nome é Sara... -disse a mulher ao se aproximar de mim.

*-E o meu é Calvin... -disse o homem, que agora estava do meu lado- ...levante-se -continuou ele- eu quero que você vá para o centro da sala.

*Olhei para ele com um olhar de desconfiado e perguntei:

*-Você vai me acorrentar?

*-Sim, será necessário que eu faça isso, pelo menos por 3 dias -disse ele num tom gentil e acolhedor.

*Eu fui, mas lentamente fui me afastando do centro do quarto, com medo de que eu pudesse virar um escravo deles.

*-Não se preocupe, logo logo você irá ver o por que de precisar ficar acorrentado -disse Sara me
segurando suavemente pelo braço.

*Naquele momento eu ouvi uma porta se bater ao longe e duas vozes disseram:

*-Chegamos em casa!

*Alguma coisa aconteceu comigo, um cheiro muito forte se aproximou rapidamente de meu nariz, meu olhos se focaram na porta e ficaram sem expressão, completamente pretos, meus pés se contorceram como os de um corredor pronto para dar a disparada, todos os meus músculos se enrijeceram como o de um boxeador pronto para dar o seu mais forte soco, minha postura foi se inclinando para frente, meu corpo ficara em uma posição igual a de um guepardo em ponto de partida... e foi como ele que eu disparei em direção a porta, numa velocidade extrema eu parti de encontro o corredor, mas na mesma velocidade em que eu disparei, a porta foi fechada e Calvin se postava em minha frente. Sem muito controle sobre mim, eu parei, porém rosnei como um leão enraivecido para Calvin, ele se abaixou um pouco, inclinou seu corpo em minha direção e colocou a mão direita no chão e olhou para mim.

*-Não me obrigue a usar de força para colocar-lhe no centro do quarto -disse Calvin num tom mais repreendedor.

*Eu ainda não tinha total controle sobre mim e o cheiro que chegava ao meu nariz me deixava completamente descontrolado. Não recuei e sim disparei em direção a Calvin, mas rapidamente um vulto passou em minha frente e fez com que eu recuasse dois longos passos, vi que era Sara indo para o lado de seu marido.

*-Acalme-se, Richard, é normal perder um pouco do controle quando se fica com fome pela primeira vez, mas você precisa se controlar ou então as consequências serão severas... -disse Sara ao chegar ao lado de Calvin.

*Sem ouviu nenhuma palavra deles, eu apenas me inclinei para frente, colocando as duas mãos no chão e flexionando os braços, deixando meu rosto muito proximo ao chão, minhas pernas estavam um pouco mais esticadas que os braços. Dando a impressão de que eu iria dar o bote a qualquer momento.

*-ACALME-SE, RICHARD... -gritou Calvin, agora vindo em minha direção, lentamente.

*-Grrrr...!!! -eu rugi como um leão enfurecido.

*-O que é isso ai em cima? -eu ouvi as vozes do andar de baixo, agora minha audição conseguiu me dar quase a localização completa de onde elas se encontravam.

*Ouvindo ainda melhor as vozes, eu perdi totalmente o controle sobre mim. Vendo Calvin a mais ou menos três metros de distância de mim, eu olhei fixamente para os seus olhos e dei um sorriso malicioso e sumi. Quase na mesma hora eu apareci a pouco mais de 50 centimetros de distância de Calvin. Eu estava praticamente voando, mas parado em frente a ele, minha mão direita vôou de encontrou ao seu rosto, ela não estava nem aberta nem fechada, estava de um modo que minhas unhas -agora com o triplo do tamanho- pegassem em seu rosto. Eu o acertei em cheio, bem do lado esquerdo de sua face, fazendo-o voar em direção a uma parede.

*Meio sem reação, Sara correu para evitar que Calvin se machucasse muito. Mas antes que ela chegasse nele, ele apenas estendeu a mão, que tocou no chão e fez com que ele desse uma cambalhota no ar e caisse agaixado sobre as duas pernas. Parado, olhando para mim, ele passou a mão no rosto -intacto- para me mostrar que aquilo era inútil.

*Agora Sara estava mais próxima de mim, ela não tinha percebido isso. Eu corri em direção à porta, mas ela rapidamente segurou meus calcanhares e me rodou por eles, jogando-me para a outra extremidade do quarto. A expressão em meu rosto era de quem estava apreciando o espetáculo. Do mesmo modo que Calvin parou quando eu o bati, eu parei e olhei para ele rindo, mas minha expressão mudou repentinamente quando ouvi uma das vozes dizer "mãe, esta tudo bem aí em cima?".

*Sara correu para porta e eu fui atras dela, correndo como um guepardo na sua caçada, mas Calvin se postara mais uma vez entre mim e a porta. Sara saira da sala e me deixara sozinho com Calvin.

*Ele me olhava com um olhar de repreenção nos olhos, mas eu não movi um musculo quando ele fez menção em me segurar, eu apenas deixei que ele segurasse em meu braço esquerdo. Eu me enrijeci e me levantei, segurando pela parte de tras de sua nuca, tentei joga-lo em outra direção, mas desta vez foi diferente, ele nao se moveu, apenas continuou a me arrastar para o centro da sala. Eu fiquei mais furioso do que eu poderia ter ficado, então fui muito mais direto, disferi um golpe de mão fechada diretamente em seu rosto, o que fez com que ele perdesse o equilibrio e caísse, após ter me soltado.

*Ele não gostou nada disso, apoiado no chão ele disse:

*-Eu cansei desta brincadeira por hoje, mesmo você estando com fome, já passou dos limites.

*Não ouvi nenhuma palavra dele, então fiz igual a primeira vez em que eu o atacara, desapareci e imediatamente reapareci em sua frente, pronto para dar um ultimo golpe, mas ele foi mais rápido, segurou a minha mão e deu um golpe com a palma da mão em meu peito, o que me fez perder o fôlego e cair sobre os joelhos. Calvin continuava me segurando pelo pulso quando me deu outro golpe, do mesmo jeito, só que agora em meu nariz, fazendo com que eu perdesse totalmente o equilibrio.

*Sem fôlego e sem equilibrio, ele me arrastou até o meio da sala, me acorrentando.

*-Isso é para o seu bem... ou melhor, para o bem dos humanos, fique ai e aguente ao máximo o que irá acontecer hoje...

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom, adorei...
A narrativa é bem involvente, os fatos bem contados, a forma que se dá tudo é bem colocada, muito bom.
Por favor dê os aplausos ao escritor deste.

,.-~*´¨¯¨`*·~-.¸Sαяiинα:Tнє Rock'Sk8єя ,.-~*´¨¯¨`*·~-.¸ disse...

Uau, amei, mto show, principalmente pq eu "apareci" na história xD xD xD
Vou chamar o Italo de Calvin rsrsrs

Bjaum Ricardo: amei!!!!!